Os piercings de dente estão de volta — e a história deles é mais antiga do que você imagina

Cintura baixa, sobrancelhas finas, piercings no umbigo, tops e brincos de strass: faça sua escolha — as tendências dos anos 2000 não param de desembarcar no vídeo de TikTok ou no post de Instagram mais perto de você. Essa era da moda, marcada por brilhos, Britney Spears e uma fronteira borrada entre ingenuidade e sensualidade, trouxe de volta também uma outra estética característica da época: os piercings dentais. Só no TikTok (sempre ele), a hashtag #toothgem já acumula quase 180 milhões de visualizações e milhares de usuários exibindo seus dentes enfeitados — inclusive com sugestões de DIY pra aplicar as próprias joias, mas a gente já adverte: não faça isso em casa.

Nátaly Neri com o combo piercing + grillz (Foto: @damski.odonto)

Mas, afinal, o que é um piercing dental? Diferente do que o nome pode indicar, ele não exige que ninguém faça furos nos dentes: na verdade, os pequenos adornos são colados na superfície do dente — como acontece com um bracket de aparelho fixo. Esses piercings podem ser feitos de joias e pedras preciosas, como diamantes, safiras e cristais, e o design varia. A cantora espanhola Rosalía, por exemplo, tem usado um piercing no formato de borboleta por aí; símbolos de grandes marcas, como Nike ou Chanel, também aparecem entre as escolhas para virar desenho nos dentes. Nossa youtuber vegana do coração, Nátaly Neri, apostou recentemente em um mix de piercing com grillz — aquelas joias removíveis que cobrem toda a superfície do dente. Os grillz também são acessórios recorrentes de nomes como Luisa Sonza, FKA Twigs, Lizzo e Rihanna — até a Madonna já aderiu.

O piercing de borboleta de Rosalía (Foto: Reprodução/Instagram)

No clipe mais recente do rapper A$AP Rocky (namorado e pai do bebê de RiRi, também conhecido como nosso afilhado), da faixa D.M.B., os grillz ajudam a construir uma cena icônica: Rocky aparece usando joias que formam as palavras: “Marry me?” (casa comigo?), enquanto Rihanna sorri para deixar à mostra seus grillz com a resposta: “I do” (sim!). Romance mais precioso? Desconhecemos.

A$AP Rocky e Rihanna em D.M.B. (Foto: Reprodução/YouTube)

Muito antes dos anos 2000, a história dos grillz e dos piercings dentais é milenar. Lá em 1800 A.C., registros mostram que os maias já passavam por um ritual parecido. Eles decoravam os dentes com pedras de jade e turquesa para fins religiosos ou ritos de passagem e, na época, a aplicação dessas pedras envolvia, de fato, fazer buracos nos dentes. Depois, eles usavam seiva das plantas para colar as pedras nos espaços.

Os primeiros registros de modificação dentária apenas por razões estéticas vêm do século 7 A.C., com o povo etrusco. Eles desenvolveram um tipo de precursor do aparelho, só que de ouro, que era usado para manter um dente no lugar (geralmente, que estava fragilizado por alguma condição inflamatória) ou para segurar dentes falsos. Essas aplicações eram consideradas um símbolo de luxo, ao qual só os mais ricos e poderosos tinham acesso.

Registros arqueológicos dos povos maias (Foto: National Geographic)

Já por volta de 1178 D.C., exploradores chineses encontraram na região das Filipinas uma tribo com dentes cravejados de ouro. De acordo com evidências arqueológicas, esses dentes eram feitos em um processo que envolvia martelar placas de ouro dentro da boca.

Séculos mais tarde, os adornos nos dentes se tornariam um elemento importante da cultura negra e latina. Na década de 1970, os dentes de ouro se popularizaram entre latinos e caribenhos, mas não só por estilo, e sim pela falta de dinheiro para investir em cuidados odontológicos. Na mesma época, essas comunidades começaram a migrar para Nova York, vivendo, em sua maioria, em bairros tipicamente negros, como Bed-Stuy, no Brooklyn. Não precisou de muito tempo para que a prática das joias dentais influenciasse a população local, que, aos poucos, foi ajudando essa estética a se tornar um elemento importante da moda. Assim como na época dos maias e dos etruscos, os dentes de ouro voltaram a ser vistos como um símbolo de status, e entre os anos 1980 e 90, os rappers mais legais do momento cravaram os grillz como um ícone definitivo da cultura hip hop.

Em 2005, o rapper estadunidense Nelly lançou até uma música sobre eles, chamada Grillz, com um clipe que deixa em evidência modelos poderosíssimos do acessório, sem economizar nos diamantes (clica pra assistir). Ah, importante dizer: os modelos das últimas décadas funcionam como um encaixe removível, e não exigem mais que nenhum dente seja removido.

A cantora britânica FKA Twigs usa piercings na capa de seu disco mais recente, Caprisongs (Foto: Divulgação)

Indo além da estética e da declaração de poder, os enfeites nos dentes têm ganhado uma função de celebrar as imperfeições dos dentes e, em muitos casos, transformar uma parte do corpo que gerava insegurança em algo a ser celebrado e mostrado para todo mundo.

Mas, afinal, como tudo isso funciona na prática? Quais são os cuidados necessários? Quanto tempo dura um piercing dental? Para responder essas perguntas e entender mais sobre o assunto, conversamos com Ana Damski, cirurgiã-dentista especialista em grillz e joias para os dentes — entre seus pacientes, estão nomes como Karen Bachini, Luisa Sonza, MC Soffia e Pedro Sampaio.

Ana Damski (Foto: @damski.odonto)

Antes das dúvidas, um pouco sobre a trajetória de Damski: ela cresceu assistindo ao avô fazer dentes de ouro no interior do Paraná, o que fez com que crescesse fascinada por esse universo. Ainda criança, ela guardou todos os próprios dentes e já sentia um pouco de inveja de quem precisava usar aparelho. Mais tarde, quando começou a carreira na Odontologia, ela logo percebeu que não se encaixava no padrão de suas colegas de classe — “era o oposto da loira odonto”, brinca. Ana decidiu se mudar para Florianópolis, onde começou a trabalhar com grillz. Logo depois, partiu para São Paulo e mais portas se abriram. Ela começou a investir em parcerias com ourives e laboratórios para desenvolver as próprias joias, em vez de já comprá-las prontas.

Como funciona a aplicação dos piercings e grillz? 

A aplicação dos piercings é igual a colar bracket de aparelho. A gente faz uma preparação sem desgaste do dente, usando uma cola especial que só dentistas têm, por isso é importante procurar profissionais. Por favor, não colem com super bonder — por incrível que pareça, eu já ouvi de muitos pacientes que fizeram isso. Já os grillz são removíveis, é como uma capinha que fica encaixada por cima do dente.

Quais são os cuidados necessários para manter o piercing? Existe algum risco para a saúde dos dentes?

Não tem risco. Em relação aos cuidados, é sempre bom fazer a manutenção no dentista a cada 4 ou 6 meses e ficar de olho, porque se você não cuidar, pode ficar com infiltração, cárie, assim como pode acontecer com qualquer dente, e não só aqueles que têm piercing.

Quanto tempo em média o piercing dura?

Eles podem durar de uma semana a um ano, dependendo dos cuidados da pessoa, principalmente na hora de comer.

Símbolos de marcas como Nike e Chanel também são tema dos desenhos de piercings (Foto: @damski.odonto)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.